Image
Voltar ao topo
Exibir menu
19 de fevereiro de 2014

Os segredos que selfies revelam sobre a cultura de diferentes países

O SelfieCity – através de uma análise de selfies ao redor do mundo – identificou fatos curiosos, que vão desde a faixa etária até a frequência com que pessoas abrem a boca.

Selfies

Selfies de São Paulo

A identificação e definição de padrões comportamentais são importantes para entender as principais diferenças culturais entre povos e países. Dito isto, os criadores do site SelfieCity resolveram conduzir estudos sociais levando em consideração um tópico bem comentado no último ano: selfies. Nem sempre bem vistas, as selfies ajudaram Moritz Stefaner, Lev Manovich, Jay Chow e Nadav Hochman a descobrirem traços singulares sobre pessoas de diversos lugares.

A ideia extrapolou o significado de uma selfie e, num banco que inclui cerca de 640 autorretratos, foi capaz de deduzir desde a faixa etária dos usuários até a frequência com que dão risadas ou abrem a boca. Com o objetivo de qualificar as características de cada selfie ao redor do mundo, a pesquisa coletou mais de 650.000 imagens de perfis do Instagram baseados em Nova York, Bangkok, Moscou, São Paulo e Berlim. A partir disso, um filtro para separar o que era selfie do que não era foi feito, restando 640 de cada cidade. O resultado nos mostra alguns dados curiosos:

1) Pessoas tiram menos selfies do que pensamos

De acordo com o SelfieCity, apenas uma variação entre 3% e 5% de 300.000 fotografias examinadas eram selfies, ou seja, um número pequeno comparado ao que imaginamos (o qual sabemos que era maior que este).

2) Homens tiram menos selfies que mulheres

Este não é um fato inédito, se pararmos pra pensar na quantidade de biquinhos que vemos diariamente em nossos feeds (desculpem garotas, mas é verdade haha). De qualquer maneira, aqui vão alguns dados: mulheres tiram de 1,3 vezes mais selfies em Bangkok a 4,6 vezes mais em Moscou que homens.

SelfieCity

Imagem do site SelfieCity

3) Dos homens, a idade média é de 30 anos

Este, talvez, seja o fato mais peculiar. Vai pensando que a moda é apenas de adolescentes.

4) Mulheres postam selfies mais extravagantes

O SelfieCity revela que o sexo feminino tende a tirar selfies com mais expressões e poses sexy do que o masculino. E o número é mais elevado em São Paulo.

5) A maioria das selfies são de jovens

Não há surpresa de que, num contexto geral, pessoas jovens tiram mais autorretratos. A faixa etária média é de 23,7 anos.

6) Pessoas são mais felizes em Bangkok e São Paulo do que em Moscou

A análise de humor identificou que selfies tiradas em São Paulo e Bangkok registram mais sorrisos do que em Moscou. Claro que só isso não é o suficiente pra afirmar que russos são mais infelizes, mas baseando-se no que vem acontecendo no país, é de se esperar.

Há outras infos como estas no SelfieCity, é só visitar. Stefaner quer expandir o projeto para mais países e formar um big data de selfies com informações relevantes.

(Texto inspirado no post da Fast Company e dica do Gustavo Nogueira)

E você, o que acha disso?

 

/ Gostou deste post? Então experimente nossa newsletter semanal. Assine nossa newsletter.

/

Criador do @cultpopshow, amante de cultura pop e boas conversas. Faminto por novas ideias e fascinado pela história da juventude. Ama ler, escrever, ouvir músicas e assistir a séries de TV.

  • http://inaciosaldanha.tumblr.com/ Inácio Saldanha

    ”As pessoas são mais felizes em Bangok e em São Paulo do que em Moscou”. Por que será?

    • Danilo Novais

      Exatamente, rs.

/CultPopShow © 2008-2014. Todos os direitos reservados.   |   Agência WCK