Image
Voltar ao topo
Exibir menu
11 de agosto de 2014

Ren Hang: o desconforto que o corpo provoca

Fetiches, voyerismo e liberdade sexual da subcultura chinesa retratados nas belas – e chocantes – fotografias de Ren Hang. Pra quê tanto desconforto com o corpo?

Ren Hang

Com recusa social onde é altamente censurado – na China – Ren Hang expõe, em forma de fotografia, fetiche e nudez, apresentando fotos cruas de grande cunho sexual. Este é um dos artistas que têm aberto as cortinas de grandes mostras internacionais.

Hang, contemporâneo da cena fotográfica, objetiva em sua obra a quebra de tabus quanto à liberdade sexual quando deixa de estigmatizar o entrelaçamento de pessoas – de mesmo sexo ou de sexos opostos –, totalmente despidas. Além disso, acrescenta em algumas imagens objetos inusitados, muitas vezes me arrepiando por serem medonhos.

É, portanto, o fim do desconforto em relação aos fetiches sexuais, corpos nus, sexo e homossexualidade o que Ren Hang propõe. Uma crítica à sociedade contemporânea, exaltando tanto o lado sombrio quanto o erótico presentes no cenário atual.

Olhando por essa perspectiva e a comparando com nosso sistema, é perceptível pra mim, pelo menos, a hipocrisia que criamos com relação à ideia de corpo, através da transposição de maneiras aceitáveis do nu para o meio em que vivemos.

Por que não transpor uma liberdade corpórea e de amor?

Há uma dificuldade de aceitação tanto do corpo como expressão quanto a amar outros corpos. A grande diversidade de amar é um dos focos das obras do fotógrafo chinês, e é uma das maiores dificuldades que encontramos hoje. A de aceitar o próximo independentemente da forma como ele ama o outro. Todas as orientações são formas de amar.

Talvez com a disseminação cultural de tais abordagens, que buscam a quebra de tabus do nu e das diferentes formas das pessoas se relacionarem, é que construiremos uma sociedade livre. Livre no sentido de ser.

A prática do AMOR
não tem COR
não tem PUDOR
não tem RAÇA
não tem GRAÇA

A práxis do AMAR
não te ESCOLHE
não te COLHE
É no tato
É no fato
É no nu

O entrelaçar dos pelos
não tem QUEM e nem pra quem

– Poema de Pedro Lacerda

Para ver mais fotos incríveis de Ren Hang, acesse o site oficial aqui. Lá tem vários ensaios completos.

/ Gostou deste post? Então experimente nossa newsletter semanal. Assine nossa newsletter.

/

Carioca, residindo em Brasília, cursando Relações Internacionais. Tenta, muitas vezes, alinhar suas confusões em suas telas, em busca de uma resposta para a vida. O choque cultural, a diversidade e a arte o instigam para construir a subjetividade.

/CultPopShow © 2008-2014. Todos os direitos reservados.   |   Agência WCK