Image
Voltar ao topo
Exibir menu
2 de junho de 2014

DC Comics e o seu legado nos seriados

A DC Comics tem uma forte relação com a TV desde os anos 50. De Superman ao Arqueiro Verde, as adaptações deixaram um legado de dar inveja na concorrente. Aqui um resumão e algumas expectativas.

The Flash

The Flash

A presença marcante dos super-heróis (originados dos quadrinhos) nos cenários midiáticos é algo cada vez mais rentável para a indústria do entretenimento, sobretudo nos cinemas, concordam? Só em 2014 temos quatro filmes de heróis Marvel e todos com sequências já confirmadas por seus produtores. Destes filmes surgem desenhos, games e todo tipo de produto midiático planejado para cativar novos fãs. A Marvel Comics (e suas subsidiárias), hoje pertencente a Walt Disney Company, tem conseguido – com muito sucesso – popularizar seus personagens, aparentemente deixando para trás a sua maior rival: a DC Comics – pertencente a Warner Bros.

Embora esse post se inicie exaltando a rivalidade entre Marvetes e DCnautas, a real intenção dele é contar um pouco do histórico dos seriados baseados nos personagens da DC Comics e como a empresa pretende aumentar seu legado nas telinhas ainda este ano. Lógico que para isso eu terei que tomar um partido, mas não julguem! Geralmente sou bem imparcial.

DC Comics e sua forte relação com a TV

Só para termos ideia deste legado, com exceção dos anos 80, a DC Comics produziu pelo menos um seriado por década desde a popularização da TV nos anos 50. Superman (50, 90 e 2000), Batman (60), The Flash (90) e Mulher-Maravilha (70). Isso sem falar nas inúmeras animações baseadas em seus personagens.

Superman (ou Super-Homem, como foi comercializado no Brasil até os anos 90) é um dos personagens que mais possuem uma relação rentável com a TV. Seu primeiro seriado, produzido nos anos 50, foi o mais popular daquela época ao lado de I Love Lucy, trazendo efeitos especiais e participando da transição para o televisor em cores. Nos anos 90 tivemos sua segunda versão, com narrativas mais fiéis aos quadrinhos e modernizando o personagem. E por último, mas não menos importante, Smallville (As Aventuras do Superboy).

NOTA MARVETE: Nos anos 80, a Marvel marcou presença na história dos seriados com The Incredible Hulk, produção da CBS e reprisada até hoje pelo canal TCM.

Smallville (2001) tinha a difícil missão de modernizar o personagem criado em 1938 por Jerry Siegel e Joe Shuster e líder dos heróis da DC. Ao longo de 10 temporadas o seriado ajudou a trazer a tona outros personagens do DC Universe e mostrar que ainda era viável adaptar super-heróis em versões live-action para a TV.

Após a reprovação do episódio piloto de um novo seriado da Mulher-Maravilha e de um spin-off sobre o Aquaman (com os mesmos produtores de Smallville) nunca ter saído do papel, chegou a vez de Arrow.

Arrow e um reinício

Arrow chega ao canal CW em maio de 2013, mesmo ano do retorno do Homem de Aço aos cinemas e um ano após o reinício do DC Universe nos quadrinhos (the New 52!). A série tinha o objetivo de recomeçar um universo, apresentando ainda um novo Arqueiro-Verde – personagem já explorado por Smallville, porém secundário nas HQs. A fidelidade aos quadrinhos também era algo em alta e que representava um fator de risco para o fracasso do seriado.

Apesar de tudo isso, o seriado agradou e alcançou sua popularidade. Sucesso suficiente para a DC se sentir confiante e expandir seu legado na TV. Enquanto planeja seu forte retorno aos cinemas com Batman V Superman: Dawn of Justice (2016) – sob o comando de Zack Snyder e Christopher Nolan –, a DC resolve atacar onde sua rival tem a guarda baixa e sempre foi seu forte. Em 2014, a Warner Bros produzirá quatro séries em live-action baseados nos personagens do DC Universe. Além da terceira temporada de Arrow, teremos as novas The Flash, Constantine e Gotham (derivada do universo Batman).

NOTA MARVETE: Agents of S.H.I.E.L.D., produzido pela Marvel Studios para a ABC, não teve o sucesso esperado, mas ainda este ano teremos a série Marvel’s Agent Carter.

A ousadia também está presente na forma de exibição desses produtos. Arrow e Flash (por pertencerem ao mesmo universo ficcional) serão exibidos no CW, enquanto Constantine e Gotham vão para NBC e FOX, respectivamente. A produção e distribuição internacional ficam por conta da Warner, que também será a responsável pelo lançamento em home vídeo.

Vamos conhecer agora um pouco sobre cada uma dessas novidades?

THE FLASH

Dos mesmos criadores de Arrow (Greg Berlanti, Marc Guggenheim e Andrew Kreisberg), The Flash conta a história de Barry Allen – interpretado por Grant Gustin (Glee, 90210) -, um ex- funcionário da Polícia Científica que, ao sofrer um acidente, foi banhado por produtos químicos em seu laboratório e, em seguida, atingido por um raio. A partir desse acontecimento, Barry torna-se capaz de canalizar os poderes vindos do “Campo de Velocidade”, e se locomover em altíssimas velocidades. Usando uma máscara e um uniforme vermelho, ele começa a usar suas habilidades para patrulhar Central City e descobrir quem foi o assassino de sua mãe.

O seriado terá que superar o fantasma do seu antecessor de 1991 que possuiu apenas 21 episódios, sendo cancelado na primeira temporada. Flash era interpretado por John Wesley Shipp (Dawson’s Creek) e chegou a ser exibido no Brasil pela TV Globo.

Nível de expectativa: ★★★☆☆

CONSTANTINE

Para mim o maior dos desafios da DC Etertaiment! Atualmente John Constatine passa por readequação (não bem recebido pelos fãs) nos quadrinhos. Após 300 volumes, o personagem criado por Alan Moore, Jamie Delano e John Ridgway, deixou as páginas da revista Hellblazer (publicada ao longo de 25 anos pelo selo Vertigo) e migrou para o universo dos New 52! para integrar a Liga da Justiça Sombria e ocupar as páginas de uma nova revista (agora intitulada Constantine). Apesar dessa mudança, a série adaptará as antigas aventuras do famoso ocultista e não as atuais do novo universo. Além disto, a série terá que superar o filme de 2005, protagonizado por Keanu Reeves, que não assume uma fidelidade ao personagem, mas teve sucesso com o grande público.

Bom, ao menos pelas imagens e pelo trailer divulgado pela NBC, fidelidade ao personagem não será um problema. Matt Ryan (Criminal Minds: Suspect Behavior) está muito bem caracterizado como John Constantine e a narrativa parece seguir o mesmo estilo das HQs. A produção é assinada pelo experiente David S. Goyer, responsável por FlashForward e roteirista da trilogia Batman: The Dark Knight. O episódio piloto ainda conta com a direção de Neill Marshall (The Descent, Game of Thrones)!

Nível de expectativa: ★★★★☆

GOTHAM

Aqui temos o retorno da FOX à franquia Batman… EPA! Como assim retorno?! Pois é jovens padawans… A clássica série Batman dos anos 60, protagonizada por Adam West e também responsável pela popularização do personagem em todo mundo, foi uma produção da 20th Century Fox Television – sendo exibida pela ABC, canal da Disney (hoje é dona da Marvel). Quer mais curiosidade? Gotham é produzida pela Warner Bros e exibida pela FOX, assim como o seriado The O.C., protagonizado por Benjamin McKenzie que retorna em Gotham para interpretar um (ainda) jovem detetive Gordom.

Coincidências a parte, Gotham promete não decepcionar e tem deixado os fãs do Homem-Morcego loucos de ansiedade. A série possui 13 episódios programados e focará no jovem detetive James Gordon na corrupta e violenta Gotham City. No trailer é possível ver como o policial conhece Bruce Wayne, ao prometer justiça pelo assassinato dos pais do menino. Gotham também mostrará o nascimento de personagens como o Coringa, Mulher Gato, Pinguim e a Hera Venenosa. O roteiro é assinado por Bruno Heller das séries The Mentalist e Roma.

Nível de expectativa: ★★★★★

Agora que as séries foram apresentadas, qual delas você mais está ansioso para conferir? Comente e conta pra gente!

/ Para saber mais:
Ficou com vontade de saber mais sobre a história dos seriados?

“Almanaque dos Seriados” – Paulo Gustavo Pereira – Editora Ediouro

Quer acompanhar as HQs da DC Comics publicadas no Brasil?

Confira o hot site criado pela Editoria Panini, responsável pela publicação por aqui.

/ Gostou deste post? Então experimente nossa newsletter semanal. Assine nossa newsletter.

/

Daniel David (ou o Dan Davi) é formado em Letras Inglês, mas optou por pesquisar Educação e Comunicação. Aspirante a ilustrador, geek, otaku, colecionador e mestre Pokémon.

/CultPopShow © 2008-2014. Todos os direitos reservados.   |   Agência WCK